ANTIGA CUF NO BARREIRO RECEBE OBRA DE VHILS

O Bairro Operário da CUF, no Barreiro, e toda a nova alameda da Rua da União, que o liga ao antigo complexo fabril, está de parabéns. Este foi o local escolhido pelo artista Vhils para criar o seu maior mural.

Esta intervenção artística de Vhils está inserida na alameda da Rua da União, uma nova via que se estende por dois hectares com passeios e arruamentos remodelados e várias zonas verdes – uma iniciativa da Baía do Tejo. A rua une o velho Bairro Operário da CUF com o centro do Barreiro, atravessando o antigo território fabril onde estão abertos ao público dois núcleos museológicos de referência: o Mausoléu e a Casa Museu Alfredo da Silva, fundador da CUF em 1865.

 

A intervenção artística assinada por Alexandre Farto, também conhecido como Vhils, no âmbito das obras de requalificação no Barreiro, tem por base a técnica original de escultura em baixo-relevo desenvolvida pelo artista em 2007 - a qual tem sido materializada numa multiplicidade de locais à volta do mundo, com o título de Scratching the Surface Project.

 

Acreditando que a história de um local se encontra ligada a todos aqueles que nele residiram e trabalharam, esta intervenção apresenta-se como uma contribuição para a preservação da memória social do Barreiro. Esta intervenção em grande escala tem como objetivo enaltecer e homenagear o elemento humano que tem dado forma à composição do território, refletindo a intenção de humanizar o património edificado.

 

Esta obra artística de Vhils, que ocupa a enorme parede do “Sobe e Desce” que dá acesso ao Bairro Operário da CUF, conjuga vários elementos humanos, paisagísticos e arquiteturais do passado do Barreiro, para falar de sustentabilidade e salvaguarda do património cultural, histórico e humano com um olhar para o futuro. Os vários elementos humanos que dão vida à composição – entre rostos individuais e grupos de trabalhadores e gentes locais – têm por base uma vasta recolha de imagens da história do Barreiro, em particular do seu passado industrial e fabril recente.