Produção europeia de cloro-álcalis melhora indicadores ambientais

O relatório de 2022 da Euro Chlor, recentemente publicado, revela uma evolução muito positiva no que diz respeito ao impacte ambiental, face aos valores apresentados na última edição, em 2013.

O Potencial de Aquecimento Global (Global Warming Potential, GWP) decorrente da produção de cloro, hidróxido de sódio e hipoclorito de sódio registou ao longo de um período de nove anos uma redução de cerca de 25%. Esta foi uma das principais conclusões do relatório de 2022 da Euro Chlor, organismo europeu do qual a Bondalti é membro.

 

A evolução muito positiva deste indicador deve-se à incorporação de fontes renováveis no mix de energia fornecida para a eletrólise, bem como ao decréscimo da quantidade de energia consumida neste processo.

 

No relatório de 2022 é igualmente sublinhado um outro grande marco para esta indústria, designadamente a substituição total, ocorrida até 2017, da tecnologia de células de mercúrio pela aplicação de membranas nos eletrolisadores, reduzindo de forma significativa o impacte ambiental deste processo.

 

Motivo de destaque é ainda a descida de 50% no Potencial de Destruição da Camada de Ozono (Ozone Depletion Potential, ODP) para todos os produtos da cadeia de valor do cloro-álcalis, melhoria que decorre da redução das emissões de hidrocarbonetos halogenados nas unidades de produção.