Bondalti entra no tratamento de águas com aquisição de 68,5% da Enkrott

A Bondalti acaba de adquirir uma participação de 68,5% na Enkrott - Gestão e Tratamento de Águas S.A., concretizando, assim, a entrada numa nova área de negócio.

As soluções para tratamento de águas representam um novo caminho de crescimento da Bondalti, com grande complementaridade relativamente à sua atividade nos químicos industriais. Esta nova área de negócio traduz também uma aposta de Iongo prazo num setor de atividade alinhado com as grandes tendências globais de desenvolvimento sustentável, incluindo os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas relativos à eficiência no uso, abastecimento e acesso a água potável (ODS 6).

 

A entrada no negócio de tecnologias e equipamentos para tratamento de águas é mais um sinal da aposta de expansão da Bondalti, seguindo-se à inauguração da fábrica de Torrelavega, Espanha, que posicionou a empresa como maior produtor ibérico de cloro, e à apresentação do projeto de produção de hidrogénio no seu complexo de Estarreja, cujo potencial fará de Portugal um exportador líquido deste produto.

 

A Enkrott é especializada no desenvolvimento, fabrico e operação de um vasto leque de soluções globais inovadoras e de valor acrescentado no âmbito das tecnologias de tratamento de água, em especial em águas de consumo humano e de processo industrial. A empresa foi criada em Portugal em 1961, e é hoje reconhecida como líder no mercado nacional. Opera também em Angola, onde é igualmente líder de mercado, e em Espanha. Produz e exporta as suas tecnologias e equipamentos para clientes em todas as regiões do mundo, de Portugal à Austrália.

 

“Ao ser concretizado no atual contexto económico de grande adversidade, este negócio demonstra o compromisso da Bondalti com a sua estratégia, confirma a sua resiliência e sustentabilidade financeira, e representa uma aposta inequívoca nas capacidades de engenharia nacionais e no seu potencial de crescimento e reforço de negócio, tanto interno como exportador”, afirma João de Mello, presidente do Conselho de Administração da Bondalti.