Nitrobenzeno

A sua fórmula química é C6H5NO2. Trata-se de um líquido oleoso, insolúvel na água, que pode ser incolor ou amarelo-claro, com um pronunciado cheiro a amêndoas amargas.

Ao congelar, o Nitrobenzeno apresenta-se na forma de cristais amarelo-esverdeados.

 

O Nitrobenzeno foi produzido pela primeira vez em 1834, pelo cientista alemão Eilhardt Mitscherlich. O processo então usado foi aquele a que a indústria ainda hoje recorre: o tratamento de benzeno com uma mistura de água, ácido nítrico e ácido sulfúrico, a 60°C de temperatura. Na Bondalti, o Nitrobenzeno é fornecido a granel.


No Espaço Económico Europeu, a produção e uso do Nitrobenzeno ocorre em condições estritamente controladas e está obrigatoriamente confinado ao objetivo de transformação em outra substância. Assim, mais de 90% do Nitrobenzeno atualmente produzido pela Bondalti é consumido na produção de Anilina, sendo o restante usado principalmente na indústria química e farmacêutica – o conhecido paracetamol, por exemplo, requer Nitrobenzeno na sua produção.